terça-feira, 28 de julho de 2009

Da miséria da «crítica» taurina

Não vou falar do jornal nem do blogue oficioso de um cavaleiro tauromáquico e respectiva prole. Apetece-me, isso sim, comentar os comentários dos comentadores da recente Corrida TV do Norte, que a RTP transmitiu domingo à tarde. Em primeiro lugar, para lhes louvar a bondade. Tem com certeza um lugar assegurado no céu quem deixa passar em claro tantos e tão escandalosos atropelos à arte de tourear a cavalo à portuguesa. Toques nas montadas, que foram às dezenas? Simples expressão do atrevimento dos nossos jovens cavaleiros, que gostam de arriscar... Voltas e voltaretas à la Ventura? Reflexo do espírito inovador dos nossos rapazes (e raparigas)... Cites apalhaçados e «graxa» ao público? Poder de comunicação com as bancadas... Onde está a dimensão pedagógica da crítica? Quem pode aprender com tais mestres?

2 comentários:

Luís Bonifácio disse...

Que saudades do Mauricio do Vale e sobretudo do Domingos da Costa Xavier.

Sempre que a RTP transmite as confrangedoras porcarias organizadas pelo Manuel Gonçalves, mais vale mudar para o Canal da Associação Animal (Vulgo SIC).

Um dia ainda veremos uma corrida à la Manuel Gonçalves" com 20 ganadarias, 30 cavaleiros, 50 grupos de forcados e o Bombero Torero nos intervalos.

Manuel Peralta Godinho e Cunha disse...

Gostei do post.
Muito oportuno.
Há que acrescentar a necessidade de se acabar com tantas, e tão desnecessárias, entrevistas.
Saudações taurinas